Para melhor compreensão do indivíduo nas suas diversas expressões clínicas, a avaliação e a terapêutica está baseada na abordagem RTFPM® associada à Terapia Manual Funcional ™, PNF, Fisiologia Esportiva, Neurociência, Ergonomia, Medicina Tradicional Chinesa, Arte Terapia, Pilates e Yoga.

A avaliação da postura vai muito além da simples identificação das instabilidades posturais estáticas ou dinâmicas. É necessário destrinchar os comportamentos conscientes e inconscientes que embasam as compensações físicas, corrigi-los, reeducá-los e transformá-los.

icone-terapeutica

A abordagem exclusiva e individualizada utilizada para a condução da avaliação e da terapêutica é a Reorganização Tônica e Fásica da Postura e do Movimento (RTFPM®). A RTFPM® foi idealizada e desenvolvida pela falecida docente da FMUSP Prof. Dra. Odete de Fátima Sallas Durigon. O intenso desejo de capacitar-se para melhor orientar e atender seus pacientes na recuperação funcional sempre esteve presente na vida acadêmica e clínica da Dra. Odete. Como fruto de sua intensa atividade de pesquisa em Fisiologia, associada a sua exímia experiência clínica, levaram-na a desenvolver a RTFPM® A Dra. Adriana Halbe foi denominada especialista em “Reorganização Tônica e Fásica da Postura e do Movimento - RTFPM®” pelo Instituto de Terapia e Pesquisa da Postura e do Movimento sob supervisão da Dra. Odete com quem estagiou, trabalhou e exercia atividades regulares de monitoria. Foi a única aluna a receber com excelência um certificado de Especialista pela idealizadora da metodologia. A RTFPM® proporciona compreensão da tridimensionalidade do sistema postural e motor humano. Oferece uma ferramenta clínica inigualável para o desenvolvimento da linha de raciocínio e conduta em relação a qualquer tipo de paciente, com base nos conhecimentos de fisiologia da postura e do movimento desenvolvidos pela RTFPM®. A partir de um olhar investigativo na história do paciente, é possível delinear possíveis relações causais, sugerir correções e possibilitar a sua aplicação na vida prática.
Ao incorporar os conceitos e a terapêutica da Medicina Tradicional Chinesa à abordagem RTFPM® e à Terapia Manual Funcional™ amplia-se o leque para melhor compreender e tratar o indivíduo em sua totalidade. A Acupuntura associada à Terapia Manual oferece uma importante ferramenta para otimizar as respostas terapeuticas por abranger diversas patologias e condições clínicas, além de propiciar melhor compreensão das diversas formas de expressão de uma mesma condição sindrômica.
A Terapia Manual Funcional™ utiliza a terapia manual para reorganizar os aspectos disfuncionais, reforçando os elementos que estabilizam a dor e a disfunção. Ao relacionar a capacidade mecânica dos tecidos do corpo com a função neuromuscular e o controle motor, cria-se a possibilidade de identificar quais músculos encontram-se inibidos, prejudicando sua eficiência neuromuscular; e quais estratégias de movimento encontram-se deficitárias que comprometem a performance e predispõe a lesões.
A PNF considera os princípios de anatomia humana, fisiologia, ontogenética, cinesiologia, ciências comportamentais e neurofisiologia. Valoriza-se a eficiência funcional e o desenvolvimento das habilidades motoras para a postura e para o movimento. É bem conhecida pelo uso de diagonais de movimento, apesar de não se restringir às diagonais. Promove aumento da força e resistência da fadiga muscular; facilita a estabilidade, mobilidade, controle muscular e a coordenação de movimentos.
O conhecimento em fisiologia esportiva e neurociência associado à biomecânica proporciona a base para a reeducação funcional dos movimentos e gestos em várias circunstâncias: dia a dia, esportivo, laboriais ou recreativos.
Na metodologia a.halbe, a Arte Terapia se une aos conceitos de neurociência para a apreciação de si mesmo e para auto condução terapêutica da nossa maior arte, o corpo e o movimento humano.
Para recrutar o potencial funcional máximo de cada paciente e atender seus anseios funcionais, é preciso conscientizar o paciente da importância da sua participação ativa. Assim, educação e reabilitação andam de mão dadas com mudança de hábitos de vida e tomada de consciência de si mesmo no processo terapêutico.
Integração multidisciplinar visando a participação ativa de técnicos e preparadores físicos dos pacientes para o alinhamento dos objetivos e dos ajustes terapêuticos a serem desenvolvidos para uma melhor eficiência terapêutica.